demonios da madrugada

Hora, diabos, acordei no meio da noite
Pensei em demonios e vampiros
Ou em mulas sem cabeça
Mas a única mula que sobrou foi eu
E nem sorvete tem para o fantasma da meia noite comer
E os duendes não vem lamber o pires de leite que para eles deixamos
E se todos os fantasmas, duendes, demônios e outros seres saidos das profundezas
Que vagam por estas noites imortais
Já se perderam
Onde posso eu me encontrar?